A Evasão Universitária diminui quando os jovens lançam mão de uma Consultoria em Direcionamento Vocacional

A fase em que os jovens procuram escolher o que construir profissionalmente na vida é cheia de incertezas. É um momento em que eles vivenciam um turbilhão de emoções, onde estudam para concluir o ensino médio, para as provas do vestibular, onde veem a possibilidade de morar longe do convívio de seus pais e colegas, e passam grande parte do tempo com o emocional pesado pela cobrança de ser eficiente em suas
escolhas, e então, na maioria das vezes não conseguem parar e perceber qual é o seu limite e muito menos o que trazem de habilidades e como
eles poderão lidar com diversas situações. Assim direcionar com eficácia esses jovens auxilia uma escolha mais clara e, também mostra o que, e
como eles, irão encontrar e se postar ao longo de sua escolha.

Nos últimos anos vemos um grande aumento de possibilidades de vagas em nosso país. Com a implementação do Sisu o acesso foi facilitado e a
oferta por mais lugares também. Mas então, por que a evasão universitária cresce a cada ano? O resultado vai desde questões que envolvem o emocional desses jovens, falta de clareza do que o curso escolhido oferece no mercado de trabalho, além de dificuldade financeira e o despreparo em acompanhar as disciplinas.

A Consultoria em direcionamento vocacional proporciona aos jovens identificar, primeiramente, como é o seu convívio dentro de seu sistema
familiar. A partir daí mapeia-se como ele lida com diversas situações em seu dia a dia, como ele lida com a hierarquia, se é aberto ao novo, se ele
conhece as situações que o limitam, como ele lida com a frustração. Além disso, a consultoria faz esse jovem olhar, para que, ele escolheu aquele curso, foi escolha própria, ou algo que a família já trabalha, ou algum trauma o fez buscar essa escolha como forma de compensação. Faz com que esses jovens também percebam como vão lidar, em relação a um convívio fora de casa, e em relação aos novos colegas, como é estar sem os pais por perto, pois na maioria das vezes, os pais são mobilizados para a solução de problemas e muitos jovens acabam se deparando com frustrações, pois tem que experimentar muitas coisas e a grande parte delas não sai conforme o planejado.

O ser ansioso é outra grande questão a ser trabalhada, pois se verifica que esses jovens acabam sempre com ações para o futuro e acabam esquecendo-se do presente, do que é construído em cima da realidade que vivem no agora, pois sem ela não há estrutura para esse futuro tão
procurado. Colocar os pés no chão é realmente o maior desafio desse jovem no começo dessa jornada, e que muitas vezes a dificuldade pela escolha está justamente nisso, não olhar para o presente.

O jovem tem que ter em mente o que carrega de valores dentro dele, além de perceber o que o motiva e o que o não faz andar para frente. Tem
que perceber também se o que procura está dentro da realidade em que vive, para que assim, com o tempo possa crescer com estruturas sólidas e, com isso ampliar as possibilidades em sua vida.

Assim quando os jovens lançam mão de uma orientação o caminho para seu crescimento se encurta e é possível enxergar um maior numero de possibilidades para seu desenvolvimento pessoal e profissional.

Experimente…
HACHIDORI – Consultoria em Desenvolvimento Vocacional

Rate This Article:
No comments

leave a comment