Abuso – Vergonha e culpa é o que os abusados carregam

As consequências de um segredo que vem de um abuso ocorrido na infância pode se manifestar em diversos sintomas quando ainda criança e até a fase adulta. Nas gerações passadas era comum, à cultura da época, relacionamentos entre filhas bem novas e homens mais velhos. Porém, nesse contexto, não era percebido pelos pais, responsáveis por cuidar, proteger e orientar os filhos, as consequências dessa postura.

A ausência da fala na criança, a dificuldade de se entregar sexualmente na fase adulta, a autopunição, relações doentias dentro da sexualidade e a ocorrência de constantemente realizar coisas escondidas, podem ser indício, de um sintoma vindo como consequência de um abuso.

Como em muitas famílias, em gerações passadas, havia a permissão, de casamento entre uma menina e um adulto, tão como a entrega de filhas, como forma de algum pagamento a ser feito, por favorecimentos ao pai ou à família, muitas crianças foram expostas à sexualidade muito precocemente. As histórias são diversas, mas as consequências vieram como traumas emocionais, muitas vezes no inconsciente, que passam de
geração a geração.

A grande parte dos abusos acontece dentro de seu sistema familiar, com pai, mãe, avós, padrasto, tios, ou seja, com pessoas que possuem vínculos afetivos, como também dentro do sistema de ensino. Sendo assim, em sua maioria, ele é mantido em segredo, pois envolve pessoas próximas e também as crianças sentem-se culpadas pelo o que ocorreu, ou então são ameaçadas para não expor o ocorrido.

Nessa situação, a criança, muitas vezes quando não ameaçada, mas ludibriada pelo adulto abusador, acaba sentindo-se confusa, pois toda a criança tem uma excitação natural e não sabe que isso é ruim, pois acaba sentido prazer, assim o abusador acaba aproveitando dessa situação para satisfazer seu prazer.

A criança a princípio não conhece a sexualidade, e sendo assim não acha errado, e além do abuso ser realizado às escondidas, em segredo, outra brincadeira que a criança acaba se envolvendo.

Com isso quando o abuso é revelado, a criança muitas das vezes é culpada pelo ocorrido, e também acaba não entendendo porque era errado, pois estava sentindo prazer, como em diversas brincadeiras que busca, com isso fica envolvida com o prazer vindo da sexualidade e algo proibido, ou que não seria correto existir. Quando criança, não tem consciência do que acontece, porém à medida que amadurece percebe que esse tipo de relacionamento sexual lhe traz vergonha e culpa e acaba não conseguindo expor seu problema aos seus pais, pois ela como criança não se sente segura na presença deles. A partir daí, a abusada, começa a desenvolver diversas punições como forma de compensação.

Existem várias dinâmicas no abuso, porém ele acaba ocorrendo quando seu sistema familiar já se apresenta desequilibrado, já estava pré disposto. A função dos pais é proteger uma criança e orienta-la. Os dois adultos são responsáveis pela criança se um deles apresenta comportamento suspeito o outro deve estar atento.

É preciso que os pais olhem para as histórias de suas famílias, e percebam se já aconteceu algum abuso no passado. Olhar para isso mesmo que seja doloroso faz com que padrões familiares sejam quebrados e assim o equilíbrio volte a se restabelecer dentro desse sistema.

Rate This Article:
No comments

leave a comment